• Instituto Mtivação

CONCEITOS QUE DESFAZEM PRECONCEITOS - 2

Atualizado: 5 de Ago de 2019

MEDIDAS SOCIOEDUCATIVAS



Vamos refletir?


Convido você a pensar sobre os conceitos empregados no cotidiano e que, sem pensar sobre os seus significados e sobre os valores neles impressos, os utilizamos em diversas ações, impregnando comportamentos e perpetuando culturas.

A cultura de uma sociedade está constituída por uma série de conservas culturais, de antigos paradigmas, que, sem questioná-los, se recorre para socializar seus membros. Numa constante dinâmica de transmissão de valores e de tradições, os diversos núcleos sociais recebem prontas as criações e as conduz aos seus grupos e/ou às próximas gerações. Ao mesmo tempo, Os avanços pedem a ruptura de comportamentos impressos numa determinada cultura impregnada de determinados valores. Inúmeros comportamentos são expressões de preconceitos, discriminações e falta de conhecimento. Para mudar comportamentos há a necessidade de conhecimentos!

Como num círculo vicioso, saberes levam a novos comportamentos que levam a novos saberes e novos comportamentos que são perpetrados por gerações.

No tema em questão, vale ressaltar que a ruptura de um paradigma não ocorre apenas com a promulgação de uma Lei. Inúmeros são os fatores que estão impressos em comportamentos. Um deles é a consciência do significado dos termos que são utilizados em promulgações legais, elaboração documental e uso verbal ou escrito no cotidiano – conceitos que são os eixos de uma determinada ação. Dentre eles está o termo INFRACIONAR.

Infracionar é um VERBO que exprime uma AÇÃO. E, como todas as ações, tem desinência temporal (ex: ontem, hoje, amanhã); assim como as suas conjugações são indicadas pelo número de pessoas da ação praticada (eu, ele, nós, eles, etc).

Infracionar NÃO É ADJETIVO, como geralmente falado ou escrito - por ex: adolescente infrator, “menor infrator”. O adjetivo é uma palavra que indica a qualidade, o estado ou a condição de um substativo.
MUITO MENOS É UM SUBSTANTIVO, ex: ”o infrator”. Substantivo é aquilo que por si só designa a própria substância, ou seja, a essência, a matéria. É um termo com origem no latim “substantivu” que significa “substancial”. Gramaticalmente, substantivo é qualquer palavra que nomeia o que existe.

O uso do verbo infracionar como adjetivo de adolescente (adolescente infrator) ou como substantivo (o infrator) imprime no sujeito uma característica que se perpetuará por tempos indeterminados, não havendo possibilidade de mudança de comportamento, portanto:

  • o/a adolescente está infracionando – No exato momento em que está praticando este ato;

  • o/a adolescente a quem é (ou foi) destinada a autoria de uma infração (ou ato infracional);

  • o/a adolescente que, após o devido processo legal, cumpre uma medida (judicial) socioeducativa – que, por sinal, tem começo, meio e fim!

Agora vale lembrar/saber: O QUE É INFRACIONAR?

Nossos comportamentos estão pautados em valores humanos (independente de cultura, sexo, escolaridade, classe social, etc.) e será por meio dos nossos comportamentos/atitudes que iremos nos relacionar. Nossas relações estão estabelecidas por regras, normas e leis que podem ser rompidas. A INFRAÇÃO diz da QUEBRA DE VALOR HUMANO IMPRESSO EM LEI !


Portanto, ao/à adolescente que cumpre uma medida socioeducativa caberá repensar e redirecionar suas atitudes e seus comportamentos conscientizando-se sobre os seus valores, os valores do(s) grupo(s) e da sociedade!



#medidasocioeducativa #HUMANO #adolescenteinfrator

#adolescente #INFRACIONAR #comportamentos #preconceitos

#discriminações #preconceito



Instituto Motivação

Promovendo saberes, conquistando direitos!

42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

INSTITUTO MOTIVAÇÃO

 contato@institutomotivacao.com.br

 

INSTITUTO MOTIVAÇÃO | por ZarrefMKT