• Instituto Mtivação

O DIREITO DE BRINCAR

Atualizado: 5 de Ago de 2019

"Fica decretado que todos os dias da semana

Inclusive as terças-feiras mais cinzentas,

Têm direito a converter-se em manhãs de domingo."

Art. II Estatuto do Homem

Thiago de Mello



crianças brincando - diga ao google
crianças brincando

Brincar faz parte da história da humanidade.

Referências na literatura e nas obras de arte nos mostram a diversidade das brincadeiras universais e culturais, perpassando classes sociais, etnias, regiões ou idades.

Vindas de muitos séculos, exercidas de forma individual ou grupal, brincadeiras são encontradas com variações de regras e nomes, aprendidas de geração em geração com avós, pais e educadores; repetidas por crianças que mostram, nesse ato lúdico, as diversidades, as diferenças e as similaridades das múltiplas culturas.

O brincar, realizado no presente, descompromissado com o futuro e com qualquer resultado que não o prazer imediato, favorece a interação entre ações, pensamentos e emoções. A emoção define a ação. Assim, o agi